Putin vai pressionar rebeldes para ajudar investigação

O Presidente russo, Vladimir Putin, assegurou hoje que Moscovo fará o seu possível, inclusive usar a sua influência junto dos separatistas, para ajudar a investigação à queda do voo MH17 da Malaysia Airlines na Ucrânia, e apelou a Kiev para parar os combates.

"A Rússia fará tudo o que estiver ao seu alcance para uma investigação completa, envolvendo todas as partes, profunda e transparente", disse Putin, citado pelas agências russas.

"Somos chamados a pressionar a rebelião. Vamos fazer tudo o que nos for possível, mas repito, isso não será suficiente", acrescentou o chefe de Estado russo.

Vladimir Putin citou um ataque de blindados das forças ucranianas em Donetsk, cidade controlada pelos rebeldes separatistas. "É preciso apelar às autoridades ucranianas para que respeitem as regras elementares de decência e apliquem um cessar-fogo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG