Putin adverte Kiev de que operação antiterrorista "terá consequências"

O recurso ao exército pelas autoridades ucranianas pró-europeias contra a população no leste do país é "um crime grave", que terá consequências, advertiu hoje o Presidente russo, Vladimir Putin.

"Se o atual regime em Kiev começou, de facto, a usar o exército contra a população ucraniana, é um crime muito grave contra o povo", declarou.

"É uma operação de repressão que terá consequências para as pessoas que tomam estas decisões, em particular, no que se refere às relações intergovernamentais", advertiu.

Pelo menos cinco separatistas pró-russos morreram hoje, durante a operação antiterrorista das forças armadas ucranianas para retomar o controlo de Slaviansk (leste), bastião da revolta contra as autoridades no poder em Kiev.

A operação antiterrorista no leste do país recomeçou na quarta-feira por decisão do Presidente interino ucraniano, Oleksandr Turchinov, depois de ter sido encontrado o corpo de um deputado da assembleia municipal de Horlikva (leste).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG