PSOE quer exumar restos mortais de Franco

Os socialistas espanhóis acabam de registar no Congresso espanhol uma iniciativa para exumar os restos do general Francisco Franco no Vale dos Caídos, entregá-los à família do ex-ditador espanhol ou "transladá-los para um sítio que seja mais adequado".

Além disso, o PSOE sugere que também a sepultura de José Antonio Primo de Rivera, um dos fundadores da Falange, seja localizada noutro sítio para que "não ocupe um lugar tão proeminente na basílica e não esteja numa situação de destaque em relação às outras vítimas".

A proposta não legislativa, que hoje foi citada pelos jornais espanhóis 'El Mundo' e 'El País', defende a "reconversão" do Vale dos Caídos num "espaço para a cultura e a reconciliação, da memória coletiva e democrática" e de "reconhecimento a todas as vítimas da Guerra Civil e da ditadura".

No Vale dos Caídos estão sepultados os restos mortais de 33 847 pessoas, 21 mil das quais identificadas e 12 mil outras anónimas.

O debate sobre a memória histórica causou particular polémica em Espanha durante os dois governos de José Luis Rodríguez Zapatero. O conhecido juiz espanhol Baltasar Garzón chegou inclusivamente a declarar-se competente para julgar os crimes do tempo do franquismo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG