Protestos violentos em Nantes contra futuro aeroporto

Os protestos contra um futuro aeroporto, defendido com veemência pelo primeiro-ministro socialista Jean-Marc Ayrault, passaram a violência hoje com incidentes registados na cidade de Nantes e no local do projeto.

Dois manifestantes e um polícia ficaram feridos nos confrontos registados no local do futuro aeroporto do Grande Oeste, em Notre-Dame-des-Landes, 30 quilómetros a norte de Nantes, anunciou a autarquia local.

O polícia foi vítima de um "trauma sonoro", indicou a mesma fonte, sem precisar a gravidade dos ferimentos dos dois manifestantes, socorridos pelos bombeiros.

Oito pessoas foram detidas neste que é o décimo dia de uma operação que tem como objetivo expulsar as pessoas que estão a ocupar o local do futuro aeroporto.

Hoje, em Norte-Dame-des-Landes, dezenas de manifestantes de todas as idades continuavam a mostrar a sua indignação. Entre eles estavam muitos cinquentenários e sexagenários, de cara destapada, no meio de gás lacrimogéneo e granadas sonoras.

No final da tarde, os incidentes eclodiram também no centro de Nantes, à margem de uma manifestação com vários milhares de opositores ao projeto, cujo trabalho de desmatamento deverá começar em 2013.

A polícia anti-motim usou canhões de água em frente à Câmara de Nantes, que foi liderada por Jean-Marc Ayrault entre 1989 e maio, altura em que foi nomeado primeiro-ministro.

Alguns manifestantes atiraram pedras contra a polícia, gritando "Ayrault, bastardo, as pessoas querem a tua pele". Um polícia anti-motim foi atingido na cara por uma pedra e ficou ferido, de acordo com informações do Ministério do Interior.

Três ministros confirmaram hoje a manutenção do projeto do novo aeroporto, que deverá substituir em 2017 a atual plataforma Nantes-Atlântico.

Os ministros do Ambiente, dos Transportes e da Agricultura comprometeram-se a não desmatar o local em Notre-Dame-des-Landes antes que um comité científico dê o seu parecer sobre a proteção da biodiversidade e das zonas húmidas.

O projeto de Notre-Dame-des-Landes é um ponto de tensão entre os socialistas de François Hollande e os seus parceiros ecologistas, o EELV - alguns elementos deste partido já apoiaram publicamente os manifestantes.

A construção e exploração do futuro aeroporto, que deverá custar 550 milhões de euros, foi atribuida por 55 anos ao gigante francês das obras públicas Vinci. O aeroporto deverá receber 4,5 milhões de passageiros por ano e todos os tipos de aeronaves, incluindo os Airbus A380.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG