Programa do "Jon Stewart do Egito" suspenso

O controverso programa televisivo do satirista egípcio Bassem Youssef foi suspenso na sexta-feira, uma semana após retornar de um intervalo de quatro meses e disparar farpas aos militares do país.

Youssef, que ficou conhecido como o "Jon Stewart do Egito" depois de modelar o seu programa (Al-Bernameg) pelo do popular comediante norte-americano de sátira de notícias, já tinha ironizado com o Presidente islamita Mohamed Morsi, que foi deposto pelos militares em julho.

Na sexta-feira, o canal CBC, que emite o programa de Youssef, cancelou a emissão.

"O canal decidiu suspender Al-Bernameg. A estação CBC confirma que o episódio indicado pelos produtores e o apresentador violam a política editorial da estação", afirmou a cadeia em comunicado lido por um apresentador.

O texto não especificou como foi violada a política editorial, mas disse que poderia continuar suspenso "até os problemas técnicos e comerciais serem resolvidos".

No episódio da semana passada, o primeiro desde a destituição de Morsi, Youssef não poupou os militares, provocando a fúria de alguns espetadores.

Na sexta-feira, milhares de islamitas manifestaram-se em várias cidades do Egito em protesto contra o julgamento do Presidente deposto e que começa na segunda-feira.

A coligação pró-Morsi, que convocou os protestos, anunciou a realização de uma manifestação na segunda-feira junto à academia de polícia, na parte sul da capital, onde vai decorrer o julgamento.

Na cidade de Alexandria (norte), confrontos opuseram manifestantes e polícia, que usou gás lacrimogéneo.

Segundo um responsável das forças de segurança, citado pela Agência France Presse, 60 manifestantes foram detidos.

No Cairo, segundo a mesma agência, várias centenas de manifestantes protestaram frente ao palácio presidencial, enquadradas por um forte dispositivo de segurança.

O Ministério do Interior anunciou que 20.000 polícias foram destacados para segunda-feira para garantir a segurança junto da academia e no percurso de Morsi entre o local onde está detido e sala de audiências improvisada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG