Príncipe William em defesa dos rinocerontes

O filho mais velho do príncipe Carlos e de Diana apelou ao fim imediato da caça furtiva de rinocerontes, massacrados para lhes serem retirados os cornos, venddiso mais tarde no mercado negro, disse em entrevista à BBC.

O príncipe William, padrinho de uma fundação de defesa dos animais, o Tusk Trust, visitou uma reserva natural no Kent, sudeste de Inglaterra, onde três jovens rinocerontes pretos foram criados para serem reintroduzidos no seu habitat natural na Tanzânia.

"Com os elefantes, os rinocerontes são as maiores vítimas da caça furtiva", constatou o segundo na linha de sucessão ao trono britânico, recordando que 245 rinocerontes pretos foram mortos desde janeiro.

Estima-se em 4800 os animais desta espécie a viver em África. Os rinocerontes brancos serão cerca de 20 700.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG