Presidente brasileira envia mensagem a manifestar respeito pela decisão de resignar

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, enviou uma mensagem ao papa a manifestar o seu respeito pela decisão de Bento XVI de resignar, divulgou hoje num comunicado a Presidência brasileira.

"Ao findar o seu papado, manifesto o meu respeito pela decisão de Vossa Santidade de renunciar à Cátedra de São Pedro", referiu o comunicado, citando a Presidente.

Dilma Rousseff recordou ainda os "gestos de apreço" com que o Brasil foi "distinguido nesses últimos anos" pelo papa Bento XVI.

A Presidente brasileira lembrou ainda a visita de Bento XVI ao Brasil, em 2007, e a sua participação na V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (CELAM), em Aparecida, no Estado de São Paulo.

"(...) A canonização do primeiro santo brasileiro, Dom Antônio Galvão de França, assim como a histórica decisão de realizar a Jornada Mundial da Juventude na cidade do Rio de Janeiro" foram marcos históricos no relacionamento do Vaticano com o Brasil, afirmou a Presidente.

Dilma Rousseff desejou "saúde e paz" a Bento XVI nesta "nova fase de recolhimento".

O papa, de 85 anos, anunciou a 11 de fevereiro, durante um consistório no Vaticano, a resignação a partir de hoje devido "à idade avançada".

Bento XVI irá passar dois meses na residência papal de Castel Gandolfo, próximo de Roma, e posteriormente, vai permanecer num mosteiro dentro do Vaticano.

Um novo papa será escolhido até à Páscoa, a 31 de março, disse o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, anunciando que um conclave deve ser organizado entre 15 e 20 dias após a resignação do pontífice.

O último chefe da Igreja Católica a renunciar foi Gregório XII, no século XV (1406-1415).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG