Poroshenko diz que acordou cessar-fogo com Putin

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, comunicou hoje, por telefone, à chanceler alemã, Angela Merkel, que acordou com o líder russo, Vladimir Putin, um cessar-fogo "bilateral e definitivo" no Leste da Ucrânia.

Na habitual conferência de imprensa após o conselho de ministros, o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, comunicou que Poroshenko transmitiu a Merkel os detalhes da reunião que teve com Putin, na terça-feira, em Minsk, capital da Bielorrússia.

O porta-voz disse que o contacto direto entre Poroshenko e Putin é um "bom sinal", já que poderá abrir caminho à solução da crise que se arrasta no Leste da Ucrânia há -- meses.

A Alemanha voltou a exigir à Rússia que proteja a fronteira com a Ucrânia, para evitar o acesso de mercenários e o contrabando de armas para os separatistas pró-Rússia das regiões de Donetsk e Lugansk.

Em comunicado, o chefe da diplomacia alemã, Frank-Walter Steinmeier, saudou igualmente a reunião entre Poroshenko e Putin, convicto de que apenas através de um "diálogo direto e respeituoso" se poderá pôr fim à escalada do conflito na região.

Na opinião do ministro, a chave para uma solução política passa por um cessar-fogo de ambas as partes e um controlo efetivo da fronteira comum.

Steinmeier defende ainda que as conversações devem continuar até resultarem em passos concretos e num plano que possa ser posto em prática rapidamente.

Petro Poroshenko e Vladimir Putin estiveram reunidos a sós na cimeira de Minsk.

O presidente ucraniano garantiu que todos os líderes, incluindo Putin, apoiaram as suas propostas de paz para acabar com os combates no Leste da Ucrânia.

Por seu lado, Putin manifestou-se disposto a "fazer tudo" para garantir a paz na região, admitindo que militares russos poderão ter cruzado a fronteira com a Ucrânia durante uma ação de patrulhamento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG