Pneus queimados contra desmantelamento de barricadas

Um grupo de manifestantes, que vive desde o passado inverno em tendas no centro de Kiev, incendiou hoje dezenas de pneus contra o desmantelamento das barricadas pela câmara da capital da Ucrânia.

Os ativistas de Maidan, cujas manifestações levaram à destituição do ex-presidente Viktor Ianukovich, lançaram "cocktails molotov" contra funcionários camarários, que começaram a desmantelar um acampamento na rua Kreschatik, que entre novembro e fevereiro passados foi, juntamente com a praça da Independência, ou Maidan, o epicentro dos protestos contra Ianukovich.

Recentemente, o ministério público ucraniano abriu processos penais contra a câmara municipal de Kiev por não apressar o desmantelamento dos acampamentos na Maidan e não desalojar os edifícios oficiais ocupados, desde o passado inverno, por manifestantes mais radicais.

O presidente da câmara de Kiev e um dos líderes do movimento da Maidan, Vitali Klitchko, reuniu-se várias vezes com os ativistas para lhes pedir que abandonassem os edifícios, incluindo o da câmara, e a praça da Independência.

No entanto, a maioria dos ativistas continua no centro de Kiev, recusando abandonar o local.

A praça da Independência em Kiev, no centro da cidade, converteu-se num símbolo dos protestos contra o regime e milhares de cidadãos ergueram tendas de campanha na praça e ocuparam vários edifícios oficiais no centro da capital ucraniana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG