Pianista Fazil Say condenado por blasfémia

Um tribunal de Istambul condenou, esta manhã, o célebre pianista e compositor turco Fazil Say a dez meses de prisão com pena suspensa por ter escrito nas redes sociais declarações consideradas ofensivas para a religião islâmica.

Fazil Say, que não esteve presente na audiência de julgamento, considerou-se "culpado" por insultar valores religiosos de uma parte da população depois de ter publicado no Twitter declarações blasfemas contra os muçulmanos e contra o Islão.

O advogado do compositor turco, de 43 anos, não fez qualquer comentário à imprensa quando saiu da audiência.

Fazil Say arriscava um ano e meio de prisão efetiva.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG