Papa copta visita Papa católico no Vaticano

O patriarca copta ortodoxo Tawadros II de Alexandria vai reunir-se hoje no Vaticano com o papa Francisco, na primeira visita de um patriarca da principal Igreja não católica do Médio Oriente desde 1973.

Esta é a primeira deslocação ao estrangeiro de Tawadros II, eleito em novembro de 2012, numa altura em que a minoria copta do Egito - entre 6 e 10% da população - se confronta com o aumento do islamismo, levando alguns a emigrar.

Tawadros, que chegou a Roma na quinta-feira e ficará até domingo, vai visitar diferentes ministérios do Vaticano, como a congregação para as Igrejas Orientais e o conselho pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos.

Além de uma audiência e uma oração com o papa Francisco, o patriarca copta ortodoxo visitará também os túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo e manterá um encontro com os fiéis da comunidade copta residentes na capital italiana.

Esta visita representa um novo passo ecuménico, depois de o patriarca de Constantinopla, Bartolomeu, o mais prestigiados dos patriarcas ortodoxos, ter assistido em março à missa de entronização de Francisco, uma estreia desde o cisma de 1054 entre a Igreja do Oriente e a Igreja do Ocidente.

Num outro sinal de aproximação entre ortodoxos e católicos, na véspera da eleição de Francisco, Tawadros II assistiu, no Cairo, à missa de entronização do novo patriarca da pequena comunidade copta católica, Ibrahim Sidrak.

Em 1973, o papa Shenouda III, antecessor de Tawadros, reuniu-se com o papa Paulo VI no Vaticano. O papa João Paulo II deslocou-se ao Cairo, em 2000.

A visita de Tawadros II decorre num clima de preocupação, devido ao aumento do radicalismo islâmico em todo o Médio Oriente, nomeadamente no Egito.

Em abril, Tawadros criticou o presidente egípcio, Mohamed Morsi, e acusou-o "de negligência" nos confrontos junto à catedral de São Marcos, na mais grave crise interconfessional desde que o chefe de Estado islamita chegou ao poder.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG