Obama chega à Rússia e Papa escreve a Putin

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou hoje a São Petersburgo, na Rússia, onde vai participar na cimeira do G20.

Inicialmente dedicada aos temas económicos, esta reunião mundial deverá ser dominada pelos desacordos entre norte-americanos e russos sobre uma intervenção na Síria.

A juntar a isto, o Papa Francisco, que convocou para este sábado uma jornada de jejum e oração pela paz e contra a guerra em território sírio, enviou uma carta ao presidente do G20, o Presidente russo, Vladimir Putin.

O chefe do Estado russo tem reiterado a sua oposição contra uma intervenção militar na Síria, uma opção que Obama diz já ter tomado, embora espere pela votação do Congresso dos EUA (que reúne a partir de segunda-feira dia 9).

Será, portanto, notícia um encontro bilateral entre os presidentes russo e americano, cujas relações estavam já tensas por causa do caso Snowden, o ex-analista da NSA a quem Moscovo deu asilo depois de ele revelar segredos do programa de espionagem norte-americano.

O Papa Francisco, por seu lado, que hoje vai estar reunido com os embaixadores junto do Vaticano, convocou para sábado uma jornada de oração e jejum pela Síria e endereçou uma carta a Putin a pedir que ele trabalhe no sentido de encontrar uma solução de paz para a Síria.

Na missiva ao líder do G20, o Papa evoca a situação económica e social do mundo e condena "os massacres inúteis" no Médio Oriente, lançando um apelo contra qualquer solução armada, precisou o seu porta-voz, o padre Federico Lombardi.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG