Movimento político quer portugueses fora do Luxemburgo

Um panfleto xenófobo contra os portugueses, assinado por um movimento nacionalista, está a ser distribuído no Luxemburgo. Os imigrantes são acusados de poluir o país e de não contribuir para o seu desenvolvimento.

"Por causa dos estrangeiros estamos cada vez mais pobres e somos nós que pagamos por eles. Os impostos vão subir e os estrangeiros apenas poluem o país", lê-se no panfleto do economista e fundador do movimento nacionalista "National Bewegong", Pierre Peters, citado pela imprensa no Luxemburgo.

No panfleto, os imigrantes, nomeadamente os portugueses, franceses e jugoslavos, são "aconselhados" a sair do país. Pierre Peters diz-se "farto dos estrangeiros" e acusa "portugueses, franceses e jugoslavos" de estarem a dar prejudicar o Luxemburgo. "Estrangeiros rua!", afirma o nacionalista no panfleto escrito em luxemburguês, que no seu site recusa a classificação de "racista".

Contactado pela Lusa, o presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo, José Coimbra de Matos, disse que os portugueses no país "começam a ficar inquietos" e acusa as autoridades luxemburguesas de serem brandas. "Se fosse um português a fazer isto, era perseguido, mas assim não há nada que se faça", lamentou o dirigente associativo, que defende que "até dá jeito" às autoridades luxemburguesas estes episódios.

Residem oficialmente no Luxemburgo cerca de 80 mil portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG