Milhares exigem libertação de presos políticos

Milhares de opositores do Governo russo concentraram-se hoje no centro de Moscovo para exigir a libertação de presos políticos, num protesto autorizado pelas autoridades da capital russa, adiantou a agência de notícias espanhola EFE.

Os manifestantes - cerca de dois mil, de acordo com o Ministério da Administração Interna - desfilaram pelas avenidas centrais de Moscovo e pediram a libertação dos detidos durante a manifestação na Praça Bolótnaya, na capital russa, a 06 de maio de 2012, que terminou com violentos confrontos com a polícia.

O Ministério Público pediu penas de prisão entre cinco e seis anos para os presumíveis participantes nos confrontos em 2012, que ocorreram um dia antes da tomada de posse de Vladimir Putin como Presidente da República.

Nos distúrbios de maio de 2012 foram detidas mais de 500 pessoas e 82 polícias ficaram feridos. Os danos provocados ascenderam a 28 milhões de rublos (quase 600 mil euros), de acordo com as autoridades russas.

Vários ativistas dos direitos humanos reivindicam a libertação dos detidos naquele dia e alegam ser vítimas do que classificam como processo exemplar contra os que criticam a gestão de Putin.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG