Médica dinamarquesa entre os mortos de Breivik

Hanne Balch estava na ilha de Utoya como médica de primeiros socorros. Filha de 20 anos sobreviveu

O governo dinamarquês confirmou esta terça-feira que uma cidadã dinamarquesa está entre as vítimas mortais dos atentados, sexta-feira na Noruega, que causaram 76 mortos.

Até ao momento, é a primeira vítima mortal estrangeira dos atentados cometidos por Anders Behring Breivik, de 32 anos.

O governo de Copenhaga divulgou que a vítima é uma mulher de 43 anos, Hanne Balch Fjalestadshe, que estava dada como desaparecida desde sexta-feira.

De acordo com a mesma fonte, a mulher trabalhava como médica de primeiros socorros na ilha de Utoya, onde estava acompanhada por uma filha de 20 anos, que sobreviveu ao ataque.

Breivik reconheceu na segunda-feira diante do tribunal a autoria dos dois atentados que tiveram como alvo a sede do governo norueguês, no centro de Oslo, e um acampamento de jovens do Partido Trabalhista norueguês, realizado na ilha de Utoya, perto da capital norueguesa.

Breivik, um antigo militante de uma formação da direita populista norueguesa, o Partido do Progresso, é considerado pela polícia como um "fundamentalista cristão".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG