Mariano Rajoy defende "solidez democrática"

O presidente do Governo espanhol defendeu hoje a "solidez democrática" de Espanha, considerando que apesar das "dificuldades" e dos "erros" dos partidos, as forças políticas continuam a ter o apoio dos cidadãos.

Mariano Rajoy foi questionado sobre a perda de confiança da cidadania nos partidos políticos, especialmente no momento atual de sucessivas notícias sobre corrupção, por um dos editores da revista The Economist no arranque do seminário "Mais além da austeridade: regressar ao caminho do crescimento".

"Estou disposto a qualquer modificação para tornar mais transparentes os partidos políticos. Estão submetidos à auditoria anual do Tribunal de Contas. Isso pode melhorar-se, avançaremos mais nesta questão nas próximas semanas. Mas não estamos aqui perante um problema de falta de leis mas sim de não-cumprimento das leis que existem", disse.

Na conversa que marcou o arranque do seminário, em Madrid, Michael Reid, um dos editores da revista económica, questionou Rajoy sobre se os repetidos casos de corrupção estão a levar a que a cidadania deixe de confiar nos principais partidos espanhóis, PP e PSOE.

Em resposta, Rajoy recordou que em praticamente todos os atos eleitorais recentes em Espanha -- com exceção do voto em dois atos eleitorais regionais -- venceram os dois maiores partidos, continuando a ter o maior apoio segundo as sondagens.

"Um país que não tem um sistema de partidos, com todos os defeitos que tem e com os erros que possam cometer, pode cair em sistemas com graves problemas. Quando isso desaparecer aparecem outras coisas diferentes e mais perigosas", avisou.

"Temos a sorte de Espanha não ter partidos estrafalários, que os há em muitos outros países da UE. Há muitas coisas para melhorar, e eu farei tudo para continuar a melhorar mas Espanha é um país com controlos", disse.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG