Maioria dos espanhóis quer referendar modelo do Estado

Mais de 62% dos espanhóis defende um referendo que dê a escolha ao povo entre monarquia e república, depois de Juan Carlos ter abdicado do trono em favor do seu filho Felipe, no dia 2 de junho.

Ainda assim, de acordo com um inquérito hoje publicado no jornal El País, elaborado pela empresa Metroscopia, quase metade dos espanhóis prefere uma monarquia com Felipe VI como rei (49%), face a 36% dos inquiridos que prefere uma república.

Dos inquiridos, 62% consideram que deveria ser convocado um referendo para que os cidadãos possam decidir se preferem que Espanha continue ou não a ser uma monarquia, numa vontade que é mais visível entre os jovens.

Este inquérito foi realizado através de entrevistas telefónicas a mil pessoas durante os dias 4 e 5 de junho.

O jornal La Rázon publica também hoje um outro inquérito, realizado pela empresa NC Report, entre os dias 2 e 6 de junho mediante 900 entrevistas, em que se reflete que 77,4% dos espanhóis considera bom ou muito bom o reinado de D. Juan Carlos e 89,6% entende os motivos da abdicação.

Cerca de 72% dos inquiridos mostrou-se ainda favorável à manutenção de uma monarquia estável e 87% acredita que o príncipe está preparado para assumir o trono.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG