Juan Carlos é "exemplo" para todos os europeus

O presidente da Comissão Europeia afirmou ter recebido hoje "com emoção" a notícia da renúncia do trono por parte do rei Juan Carlos de Espanha, que considerou constituir um exemplo para todos os europeus.

"Obreiro e defensor da democracia, o Rei Juan Carlos I foi um apoiante fundamental do europeísmo e da modernidade em Espanha durante os 39 anos do seu reinado", disse José Manuel Durão Barroso, acrescentando que a Espanha atual deve muito ao monarca, uma "figura histórica".

O presidente do executivo comunitário indica, numa declaração divulgada em Bruxelas, que, "pessoalmente e em nome da Comissão", quer expressar a sua "profunda admiração" pelos valores encarnados por Juan Carlos: "representa para todos os europeus um exemplo que continua a inspirar-nos".

Por fim, Durão Barroso afirma-se "convicto de que o futuro rei Felipe VI enfrentará com grande sentido de responsabilidade as atuais necessidades de Espanha, garantindo, com a sua personalidade e a sua preparação, a continuação do trabalho do seu antecessor".

O rei Juan Carlos anunciou a sua vontade de renunciar ao trono e abrir o processo de sucessão, informou hoje o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy.

"Sua majestade, o rei, acaba de comunicar-me a sua vontade de renunciar ao trono e abrir o processo sucessório. Os motivos que levaram o rei a tomar esta decisão é algo que sua majestade quer comunicar pessoalmente a todos os espanhóis ainda hoje de manhã", acrescentou Rajoy.

O chefe do Governo espanhol disse que encontrou o rei "convencido de que este é o melhor momento para produzir esta mudança (...) e ceder a coroa ao príncipe das Astúrias".

Numa declaração institucional inesperada, anunciada hoje de manhã, Mariano Rajoy disse ter sido contactado pelo monarca espanhol, que o iunformou que quer abdicar para o seu filho, Felipe de Borbón, que reinará como Felipe VI.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG