Juan Carlos afastado da presidência honorária da WWF

Os sócios da WWF de Espanha aprovaram hoje a extinção do cargo de presidente honorário da associação, que pertencia a Juan Carlos. Mais uma prova que a polémica caçada do monarca está longe de ser esquecida no país vizinho.

Na assembleia extraordinária da associação ambientalista realizada hoje em Madrid foi decidida a extinção do cargo de presidente honorário da WWF Espanha com números que não deixam margem para dúvidas: 226 votos a favor, 13 contra e uma abstenção.

O cargo era ocupado desde 1968 por Juan Carlos, altura em que a associação foi criada, ainda sob o nome de Adena, noticia o jornal El Mundo.

A participação do rei de Espanha numa caçada de elefantes em África em abril abriu um escândalo sem precedentes em torno de Juan Carlos. De acordo com o secretário-geral da WWF espanhola, Juan Carlos Olmo, muitos sócios cancelaram a sua filiação como sinal de protesto.

Fontes da Casa Real espanhola adiantaram ao El Mundo que o rei respeitará a decisão dos sócios da WWF.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG