Iulia Timochenko está em liberdade

A antiga primeira-ministra foi libertada e deverá ainda hoje dirigir-se à Praça da Independência, segundo a AFP. "A ditadura caiu", disse. Timochenko cumpria uma pena de sete anos de prisão por abuso de poder. Durão Barroso satisfeito com a libertação.

Iulia Timochenko, 53 anos, foi condenada em 2011. É um dos símbolos da Revolução Laranja em 2004 e opositora de Ianukovitch, tendo há poucos dias pedido que o Presidente ucraniano fosse julgado pelos atos de violência desta semana.

A libertação ocorreu depois do Parlamento ter aprovado uma lei que revogou o artigo à luz do qual Timochenko foi condenada. Este era um momento já aguardado, pois enquanto Ianukovitch discursava, as agências russas anunciaram que o responsável da cadeia onde Iulia Timochenko se encontrava, antes de ser transferida para a clínica onde estava a receber tratamento, chegara ao edifício, protegido por importantes medidas de segurança.

A AFP cita fontes próximas de Timochenko que adiantam que a antiga primeira-ministra vai rumar à Praça da Independência, o lugar que se transformou num símbolo da resistência dos opositores de Ianukovitch

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, escreveu no Twitter, segundo a AFP: "Saúdo a libertação de Timochenko. Uma justiça independente é essencial para uma Ucrânia democrática."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG