Isabel II aperta a mão a ex-dirigente do IRA

A Rainha Isabel II deu hoje um aperto de mão simbólico e histórico a Martin McGuinness, ex-dirigente do Exército Republicano Irlandês (IRA) e atual vice-primeiro-ministro norte-irlandês, anunciou o palácio de Buckingham.

O aperto de mão decorreu à porta fechada num teatro de Belfast, na presença do marido da rainha, o príncipe Filipe, do Presidente irlandês, Michael D. Higgins, e do primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson.

O encontro, no segundo dia da visita da Rainha, constitui uma etapa simbólica importante da reconciliação na Irlanda do Norte, província britânica que viveu 30 anos de conflito entre católicos e protestantes durante os quais mais de 3.500 pessoas foram mortas, até aos acordos de paz de 1998.

Um porta-voz do primeiro-ministro britânico, David Cameron, considerou "normal que a Rainha se encontre com representantes de todas as partes". Lembrou a visita histórica realizada por Isabel II à República da Irlanda em 2011, indicando que permitiu às "relações entre os dois países atingiram um novo grau".

Católico, de 62 anos, McGuinness foi um dos dirigentes do IRA que combateu o domínio britânico no Ulster durante os 30 anos de conflito. Mas foi também um dos principais intervenientes no processo que levou o movimento clandestino a depor as armas e um negociador essencial do acordo de paz de Sexta-feira Santa de 1998.

Isabel II, que assistiu na terça-feira na catedral de Enniskillen (sul) a uma cerimonia religiosa dos seus 60 anos de reinado, participa hoje numa festa no Palácio de Stormont em Belfast, sede do Parlamento e do governo, para a qual foram convidadas 22 mil pessoas.

A Rainha esteve na Irlanda do Norte em 1977 e em 2002, por ocasião dos seus jubileus de prata e de ouro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG