Trabalhadores do lixo terminam greve de 11 dias

Os trabalhadores de recolha de lixo da cidade de Sevilha, no sul de Espanha, decidiram hoje pôr fim a uma greve que durava há 11 dias, em protesto contra cortes salariais.

A assembleia de trabalhadores da empresa municipal de limpeza (Lipasam), desconvocou a greve depois de aceitar, por larga maioria, uma redução salarial de 3,6 por cento, menos do que a proposta inicial de cinco por cento feita pela empresa.

Ao fim de 11 dias de greve, perto de 7.000 toneladas de lixo por recolher acumulavam-se hoje nas ruas da cidade espanhola.

A votação de hoje foi feita por voto secreto, ao contrário da de braço no ar na quarta-feira, quando os trabalhadores votaram prosseguir a greve.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.