Tesouro do século XVI dentro de um sapato

Durante escavações na Câmara Municipal de Roterdão, na Holanda, arqueólogos encontraram 477 moedas de prata, que datam de 1472 a 1592, dentro de um sapato medieval, noticiou o site holandês 'Dutchnews'.

Segundo os arqueólogos, nunca se tinha encontrado um sapato recheado de dinheiro.

O valor da descoberta ainda não foi avaliado, mas especula-se que seja "alguns milhares de euros".

Não se sabe origem do dinheiro, acredita-se que o dono do tesouro o escondeu de baixo de um azulejo para protegê-lo durante a Guerra dos 80 Anos (1568-1648).

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.