Renzi promete energia e entusiasmo para reformar Itália

O líder do Partido Democrático, Matteo Renzi, foi hoje encarregue pelo Presidente da República, Giorgio Napolitano, de formar um novo Governo em Itália

No Palácio do Quirinal, em Roma, Napolitano recebeu Renzi, "a quem confiou a tarefa de formar Governo e este último aceitou com reserva", uma reserva que levantará durante os próximos dias, como manda a tradição, declarou esta manhã à imprensa o secretário geral da presidência da República.

Na sua primeira declaração à imprensa após a reunião com o chefe do Estado, Renzi, de 39 anos, prometeu trabalhar "com energia e entusiasmo" para reformar Itália e dar prioridade "às reformas institucionais, do trabalho, da administração pública e do fisco". Num país onde os políticos têm normalmente uma média de idade avançada, Renzi será agora o mais jovem primeiro-ministro de sempre em Itália.

Renzi, presidente da Câmara de Florença, líder do PD desde 8 de dezembro, conseguiu que o partido aprovasse na quinta-feira uma mudança de Governo, provocando a saída do até então primeiro-ministro Enrico Letta. Este assumira a chefia do Governo italiano há menos de um ano, em condições difíceis, pois o resultado das legislativas de 2013 obrigaram a um Governo de coligação.

Tais eleições foram originadas pela demissão de Mario Monti, o ex-comissário europeu e primeiro-ministro tecnocrata que sucedeu ao polémico Silvio Berlusconi depois de este ter deixado a chefia do Governo em plena crise na Zona Euro.

Ler mais

Exclusivos