NATO diz que Rússia está a reforçar tropas na fronteira

A NATO revelou imagens de satélite que, alegadamente, mostram a Rússia a reforçar a sua força militar na fronteira com a Ucrânia com aviões, helicópteros, tanques e outros veículos, artilharia e tropas especiais.

Segundo responsáveis da NATO, a força militar russa composta por 35 mil a 40 mil soldados poderá estar pronta a avançar 12 horas depois de ser chamada. Foram 15 as imagens de satélite reveladas, mas Moscovo negou as alegações da Aliança Atlântica.

A NATO tornou hoje públicas 15 fotografias de satélite, que, segundo a Aliança Atlântica, mostram a Rússia a reunir tropas, "prontas a agir", ao longo da fronteira com a Ucrânia, mas Moscovo já negou.

"É uma força muito competente que está pronta para entrar rapidamente em movimento", afirmou o general brigadeiro Gary Deakin, diretor do Centro de Gestão de Crises (CCOMC), na sede da NATO em Mons, na Bélgica

"É preocupante", porque esta força "representa uma ameaça para a Ucrânia", mesmo sem "conhecermos as intenções dos russos", acrescentou.

Uma das fotos mostra 21 helicópteros estacionados numa área de aterragem "que anteriormente não existia" no meio de campos perto da cidade de Belgorod, a cerca de 40 quilómetros da fronteira.

A Rússia garante que as imagens datam de agosto do ano passado e a 26 e 27 de março e a 2 de abril, como revela a NATO. "Essas imagens, que foram difundidas pela NATO, mostram divisões de tropas russas da região militar do Sul, que no verão passado realizaram vários exercícios militares, incluindo perto da fronteira com a Ucrânia", disse à agência Ria Novosti um representante do Estado-Maior General.

Exclusivos