Mais de 200 pessoas bloqueadas no gelo no Mar Báltico

Mais de 200 pessoas, provavelmente pescadores, ficaram bloqueadas na Letónia por dois blocos de gelo à deriva no Mar Báltico, afirmou hoje a porta-voz dos bombeiros locais, Viktorija Sembele.

Numa primeira fase, a agência de informação BNS tinha noticiado que cerca de 500 pessoas tinham ficado bloqueadas.

"Estavam cerca de 180 pessoas à deriva no gelo, perto de Vakarbulli, e outras 40 ao largo de Majori", que fica a cerca de 20 quilómetros de Riga, a capital da Letónia, junto à estância balnear de Jurmala, afirmou a responsável à AFP.

"Não há informações sobre feridos graves, mas as equipas médicas estão no local caso alguém precise de cuidados, uma vez que já passaram algum tempo no gelo", acrescentou Sembele.

A maior parte das pessoas já foi socorrida, mas há ainda cerca de 20 pessoas a recuperar na costa de Vakarbulli, a norte de Riga, disse ainda Viktorija Sembele, acrescentando que "parece que todas as pessoas que estavam em cima do gelo eram pescadores".

A pesca no gelo é uma atividade muito praticada na Letónia. Todos os invernos, vários pescadores morrem afogados nas águas geladas do Báltico e dezenas são socorridas quando o gelo se parte.

Na terça-feira, os bombeiros lançaram um apelo para que as pessoas que pensam aventurar-se no gelo nas férias da Páscoa tomem precauções.

"O sol faz rachar o gelo rapidamente. Ficar no gelo é perigoso", alertaram as autoridades.