Havia figurantes no carro do primeiro-ministro taxista

O primeiro-ministro norueguês fez furor na net com um vídeo que o mostrava no papel de taxista. Agora, descobriu-se que, afinal, alguns dos passageiros eram figurantes e receberam 65 euros pelo trabalho de apanhar um táxi.

Candidato às eleições legislativas de 9 de setembro, Jens Stoltenberg divulgou um vídeo em que se fazia passar por taxista. Durante o percurso tentava perceber junto dos passageiros quais as suas queixas e, ao mesmo tempo, divertia-se com as reações ao ser reconhecido (ou não).

As imagens fizeram sucesso nas redes sociais e a atitude do primeiro-ministro elogiada. Só que hoje um tablóide norueguês revelou que, afinal, alguns dos passageiros eram figurantes, pessoas selecionadas e pagas para executar aquele papel.

De acordo com o "Verdens Gang", cinco dos 14 passageiros conduzidos por Jens Stoltenberg não apanharam aquele táxi por acaso.

O Partido Trabalhista confirmou a história, mas garantiu que esses figurantes só sabiam que iam participar num vídeo partidário e que, para isso, deveriam apanhar o táxi. "A espontaneidade quando perceberam que o motorista era o primeiro-ministro era real", garantiu Pia Gullbrandsen, porta-voz do partido.

Cada um recebeu 500 coroas (cerca de 65 euros) "como forma de agradecimento". E os outros passageiros, aqueles que não foram pagos, não tiveram de pagar a viagem, garantiu o partido.

O responsável pela agência publicitária que concebeu o vídeo, Kjetil Try, muito próximo do primeiro-ministro, explicou ao jornal norueguês que recorreram aos figurantes para que houvesse diversidade.

Ler mais

Exclusivos