Gondoleiro já não é uma profissão exclusiva de homens

Giorgia Boscolo, de 24 anos, acaba de fazer história. Tornou-se ontem na primeira mulher gondoleira de Veneza, depois de ter passado nos exames práticos e escritos (incluindo de inglês) e ter recebido a licença oficial. É o fim de 900 anos de domínio masculino nos canais da cidade italiana.

Filha de um gondoleiro e mãe de duas crianças, Giorgia espera poder ver em breve a sua gôndola atracada no cais junto à Basílica de São Marcos, preparada para transportar os turistas por Veneza. Uma viagem de 20 minutos custa 40 euros ou mais.

"Estou tão feliz por ser a primeira gondoleira. Parece que estou a sonhar. Estou encantada por ter cumprido uma ambição de criança", disse ao Sunday Telegraph. "Os rapazes gozavam e diziam que uma mulher não seria capaz de controlar a longa e pesada gôndola, mas disse-lhes que tinha dado à luz duas crianças e isso era mais difícil", acrescentou. Duas outras mulheres que fizeram o curso de um ano acabaram por chumbar.

Tal como os 425 colegas, Giorgia pode agora usar a tradicional camisa às riscas azuis e brancas, assim como o chapéu de palha.

Ler mais

Exclusivos