Felipe defende papel das pequenas e médias empresas

Antes de começar a sua intervenção, esta manhã, na abertura de uma reunião da rede de enviados europeus das PME (Pequenas e Médias Empresas), o Príncipe Felipe agradeceu "o reconhecimento (...) e os desejos" de sucesso para o seu reinado, que irá assumir em breve, possivelmente a 19 de junho.

Durante a sua intervenção, citada hoje pelo jornal espanhol 'ABC', Felipe, que depois de proclamado rei será Felipe VI de Espanha, defendeu "medidas necessárias para que as pequenas e médias empresas e os empreendedores possam desenvolver todo o seu potencial em benefício do conjunto da sociedade".

O ainda Príncipe das Astúrias declarou que além de as PME gerarem a maioria dos postos de trabalho são também elas "o veículo direto para a inovação e para a capacidade criativa". O futuro rei acrescentou ainda que as PME fazem parte da "cultura empresarial" espanhola. Para o herdeiro da coroa, uma resposta da Europa permitirá a todas as PME do continente "fazer face às oportunidades que se manifestam".

As declarações de Felipe surgem numa altura em que a taxa de desemprego em Espanha se mantém bastante elevada, situando-se nos 25%.