Decretada proibição dos "Hells Angels" em Berlim

O Senado de Berlim decretou hoje a proibição do grupo de 'motards' "Hells Angels", por suspeitas de ligação ao crime organizado. Em Portugal, o grupo é conhecido da polícia e está em rota de colisão com os skinheads de Mário Machado.

Segundo avançou o jornal "Bild", mais de 500 polícias fizeram rusgas nas instalações e apartamentos de elementos do grupo, mas uma fuga de informação terá permitido aos "Hells Angels" transferir a inscrição de muitos dos membros para a vizinha Potsdam. Um porta-voz do senador para os assuntos internos de Berlim, Frank Henkel, confirmou a notícia, acrescentando que já foi aberto um processo-crime contra desconhecidos.

As suspeitas contra os "Hells Angels" estão relacionadas com tráfico de droga, proxenetismo, tráfico de seres humanos, posse ilegal de armas e graves ofensas corporais, o que levou a justiça berlinense a autorizar, na semana passada, o requerimento de proibição apresentado pelo senador democrata-cristão.

Os "Hells Angels" têm registado um grande incremento na capital alemã desde 1999, passando dos quatro clubes e 90 membros que tinham na altura para os atuais 20 clubes com cerca de 800 membros, de acordo com as autoridades alemãs.

Entre 2005 e 2009, os "Hells Angels" e os rivais "Bandidos", outro clube de "motards" com centenas de elementos, foram alvo de 798 processos-crime que resultaram em 109 detenções, no decorrer das quais a polícia berlinense apreendeu dinheiro e outros bens no valor de 1,3 milhões de euros e drogas, cujo valor de mercado atingia um milhão de euros.

Portugal regista rivalidade entre "Hells Angels" e Skinheads

Em março de 2010, o líder nacionalista Mário Machado começou a ser julgado em Lisboa, num processo de associação criminosa e sequestro, entre outros crimes, que revelou a existência de lutas de território entre gangs rivais, tráfico de droga e armas que incluiam o envolvimento dos famosos motards dos Estados Unidos, os "Hells Angels".

No mesmo processo, estava incluindo o caso de Pedro Silva (conhecido por Thor), líder dos "Hells Angels" em Portugal, com quem os skinheads de Mário Machado estavam em guerra, uma vez que Thor era contra a formação de um grupo de hammerskins no Algarve. Para tentar um acordo com o líder dos "Hells Angels", Machado deslocou-se ao Algarve, em dezembro de 2008, mas as negociações correram mal e Machado baleou Pedro Silva numa perna, tendo sido mais tarde acusado de tentativa de homicídio, acusação da qual veio a ser ilibado em 2009.

Na altura, membros dos "Hells Angels" (HA) norte-americanos estiveram prontos para vir a Portugal para vingar a agressão e a própria Polícia Judiciária não descartou a hipótese de haver retaliações, uma vez que as agressões não costumam ficar esquecidas no gang motard mais conhecido do mundo.

Em Portugal, há muito que a Polícia Judiciária monitoriza o grupo de "Hells Angels" que tiveram como embrião os "Bloody Devils" - fundados, entre outros, por Fernando Fortes, que mais tarde foi vítima de sequestro por elementos dos "Hells Angels" - supostamente por ter abandonado o grupo em "bad stand" (saída a mal). Um processo que levou à condenação de seis arguidos por ofensas à integridade física, sequestro, coacção, roubo agravado e extorsão simples, na forma tentada.

2005: O ano dos "Hells Angels" e dos Hammerskins

Depois das devidas autorizações da casa-mãe, nos Estados Unidos da América, os "Hells Angels" abriram em Portugal, em 2005, a filial de Lisboa e, posteriormente, na Margem Sul (grupo Southside), no Algarve (grupo Nomads) e em Aveiro (grupo Silver Coast).

Paralelamente, Mário Machado e outros skinheads portugueses fundaram em Portugal, também em 2005, os Portugal Hammerskins (PHS), Capítulo Português da Hammerskin Nation norte-americana, uma das mais conhecidas e violentas organizações internacionais de extrema-direita.

Apesar das afinidades ideológicas entre "Hells Angels" e PHS, sobretudo pela ideologia de extrema-direita, os dois grupos disputam o domínio de vários territórios em Portugal e são suspeitos de se dedicarem ao tráfico de droga, armas e extorsão.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".