Decapitou mulher e passeou a sua cabeça pelas ruas

Um homem decapitou, esta manhã em Arona (sul de Tenerife), uma mulher inglesa e passeou a sua cabeça pela rua antes de ser detido pelas autoridades. A informação é avançada pelo El Mundo.

"Custa-me acreditar que se tratasse de uma cabeça de verdade", comentou ao jornal espanhol um jornalista inglês que não assistiu ao crime mas viu o criminoso. "Não vi o ataque, mas vi o homem. Estava a passar junto a uma loja chinesa e vi um grupo de gente à entrada e uma ambulância. Pensei que alguém tinha desmaiado, passei e ouvi os gritos", explicou o jornalista num vídeo colocado na sua página online.

"Olhei para trás, e um homem descia a rua com uma cabeça, que pensei ser artificial, no ar", conta. E adianta: "Tinha a cabeça cheia de sangue no ar. Pensei que era falsa. Na outra mão não tinha nada, nem uma arma".

Segundo um responsável do município, o agressor - um indigente búlgaro de 28 anos - entrou numa loja chinesa e, com uma faca de dimensões médias, decapitou esta mulher de 60 anos que se encontrava no interior do estabelecimento. Os seguranças do centro comercial onde se localiza a loja, perseguiram o indivíduo que acabou por cair no chão e largar a cabeça da sua vítima na rua. Segundo a polícia, o agressor já tinha antecedentes criminais e não tinha nenhuma relação com a vítima.

Exclusivos