Cinco tripulantes de cruzeiro britânico morrem em simulacro

Cinco tripulantes de um cruzeiro britânico morreram hoje durante um simulacro de salvamento realizado nas ilhas Canárias, Espanha, informou a operadora da embarcação, referindo ainda que vai cooperar com as autoridades locais na investigação do acidente.

Num comunicado, a empresa britânica Thomson Cruises indicou que o acidente ocorreu no porto da cidade La Palma, localizada na parte noroeste das ilhas Canárias, quando um bote salva-vidas caiu no mar durante um simulacro.

"Infelizmente foram registados cinco mortos entre a tripulação e outros três tripulantes ficaram feridos", referiu a empresa, na mesma nota informativa.

"Uma pessoa recebeu alta do hospital e esperamos que a saída das outras esteja iminente", acrescentou a operadora, que expressou as suas condolências às famílias das vítimas.

A empresa indicou que está "em contacto com os proprietários e gestores do navio cruzeiro, a Louis Cruises (empresa cipriota), para determinar o que aconteceu exatamente e para facilitar a assistência aos envolvidos" no acidente.

"Também vamos trabalhar em estreita colaboração com as autoridades e iremos cooperar com as investigações", concluiu a empresa britânica.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico divulgou que "foi informado e está a acompanhar" a situação.

Por razões ainda desconhecidas, o bote salva-vidas caiu de uma altura de 30 metros com oito tripulantes a bordo.

As vítimas mortais são três indonésios, um filipino e um ganês, enquanto os feridos são dois gregos e um filipino.

Nenhum dos passageiros do cruzeiro "Thomson Majesty", cerca de 2.000, esteve envolvido no acidente.

O "Thomson Majesty" realiza cruzeiros nas ilhas Canárias e na Madeira.

Exclusivos