A nova família real mostra-se na varanda do Palácio

Felipe VI, a rainha Letizia, a princesa Leonor e a infanta Sofía vão acenar à multidão da varanda do Palácio Real, o gesto público que marca o início de uma nova etapa. Juan Carlos e Sofía juntaram-se pouco depois.

Felipe foi o primeiro a aparecer à multidão, Letizia apareceu pouco depois. Manteve um estudado recuo enquanto o rei acenava à multidão que estava na praça. As crianças apareceram a seguir e deixaram perceber o incómodo que o sol lhes provocava nos olhos.

A família acenou à população e Juan Carlos e Sofia apareceram também. A rainha Sofia deu um beijinho ao rei. Letizia também beijou Felipe, tal como há dez anos quando se casaram e cumprimentaram a multidão desta mesma varanda.

Depois dos cumprimentos, a família abandonou a varanda do Palácio Real. Felipe VI é o último.

Os elementos que comparecem à varanda são os que compõem a Casa Real oficialmente, um dado importante nesta altura, uma vez que a composição será distinta. A infanta Cristina e a família, que já tinha desaparecido da anterior composição devido aos problemas judiciais que enfrenta o marido, Iñaki Urdangarín, e a infanta Elena deixam de ter uma agenda oficial. Pelo contrário, Leonor, agora princesa das Astúrias, e a irmã, a infanta Sofia, passam a ter funções oficiais, como demonstra a página oficial da Casa Real, renovada durante a noite.

Ao mesmo tempo que as cerimónias decorrem um grupo de pessoas apoiantes da República foram identificados pela polícia que os afastou da Porta do Sol.

Felipe VI de pé, a rainha Letizia sentada. Os reis fazem o trajeto que liga o Palácio do Congresso ao Palácio Real num Rolls Royce Phantom IV descapotável , escoltados pela cavalaria da Guarda real.

Os reis chegaram ao Palácio Real às 11.25 (12.25, em Espanha). Vão subir ao balcão.

As ruas de Madrid estão cheias mas não apinhadas e foram proibidas as manifestações. A Plaza del Sol, por exemplo, está cheia de carros da polícia. Hoje é feriado em Espanha (Corpus Christi).

O jornal "El Mundo" diz que as ruas não estão muito concorridas e que a afluência é menor do que o esperado pelas autoridades.

Foram destacados 4 mil agentes policiais, 120 snipers, 40 agentes para o subsolo e três helicópteros para esta operação de segurança.

Na Porta do Sol está pendurada uma lona de grandes proporções com a imagem dos reis.

Não houve convites a chefes de Estado para estarem presentes no Palácio do Congresso na proclamação, mas não faltaram caras importantes da história dos últimos 40 anos de Espanha, como Felipe Gonzaléz, ex-primeiro-ministro e presidente da Fundação Juan Carlos, José María Aznar e José Luís Rodriguez Zapatero. O primeiro-ministro Mariano Rajoy foi o anfitrião da cerimónia no Congresso. Os pais de Letizia também estão na cerimónia.

Ler mais

Exclusivos