Ianukovitch remodela Governo e muda leis repressivas

O Presidente ucraniano anunciou para a próxima semana uma mudança na equipa governamental e nas leis recentemente aprovadas para restringir a liberdade de ação dos movimentos que contestam a sua aproximação e Moscovo.

Ianukovitch remodela Governo e muda leis

O Presidente Viktor Ianukovitch anunciou hoje uma remodelação do Governo e afirmou que as novas leis que restringem os direitos dos manifestantes e a sua liberdade de ação serão revistas na sessão extraordinária do Parlamento ucraniano prevista para a próxima semana.

Ianukovitch fez o anúncio após um encontro em Kiev com o comissário europeu para o Alargamento, Stefan Füle, mas frisou que não hesitaria em recorrer a "todos os meios legais" para restabelecer a ordem se não for possível chegar a acordo com a oposição.

"Uma decisão será tomada pelo Parlamento e a equipa governamental será remodelada da criar um grupo o mais profissional", precisou o Presidente numa circunstância posterior.

As novas leis instituem até 15 dias de prisão pela instalação de tendas ou estrados em locais públicos e até cinco dias de prisão para quem tentar impedir o acesso aos edifícios oficiais. As leis foram consideradas pela União Europeia e Estados Unidos como lesivas dos direitos dos manifestantes; em resposta, estes intensificaram os protestos no quadro do movimento de contestação à reviragem do Governo de Kiev face a um acordo de associação com a UE, preferindo assinar um instrumento de cariz semelhante com a Rússia.

Num gesto apaziguador, Ianukovitch confirmou a intenção de libertar os ativistas detidos como prometido na reunião de ontem com os dirigentes da oposição.

Os protestos prosseguem, entretanto, não só em Kiev como noutras cidades ucranianas, em especial na parte ocidental, considerada como pró-europeia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG