Gibraltar admite recorrer à justiça europeia

O governo de Gibraltar pode levar a questão fronteiriça com Espanha ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, admitiu hoje o primeiro-ministro adjunto daquele território britânico, Joseph Garcia, em declarações ao jornal Guardian.

"Estamos a recolher provas estatísticas e situações concretas sobre as operações na fronteira", disse Garcia ao jornal britânico Guardian, adiantando que os relatórios sobre a situação podem vir a ser apresentados ao Tribunal de Direitos Humanos, em Estrasburgo, sob o "pressuposto de que os direitos dos cidadãos estão a ser violados".

A Comissão Europeia recebeu hoje uma queixa formal do governo do "Rochedo" pelas grandes filas provocadas pelas autoridades espanholas em resposta contra os 70 blocos de cimento que foram colocados por Gibraltar na zona de aterros do território em águas reclamadas por Madrid.

O ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, William Hague, expressou na segunda-feira compromisso com a população de Gibraltar e pediu uma "solução política para a atual tensão com Espanha".

Também na segunda-feira, o primeiro-ministro britânico, que se encontra de férias em Portugal, expressou através de um porta-voz em Londres "preocupação" pela situação na fronteira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG