Frio faz dois mortos em França e três mortos em Itália

Pelo menos duas pessoas morreram em França e três em Itália devido à vaga de frio intenso, que desde sexta-feira se estendeu à Europa ocidental.

A chegada da vaga de frio siberiano a Itália continuava hoje a provocar problemas em todo o território, enquanto o Ministério do Interior reiterou a recomendação serem evitadas viagens para as regiões do centro do país.

Em França, as duas vítimas, dois idosos com Alzheimer, morreram de hipotermia depois de terem fugido dos lares onde estavam alojados no leste do país.

A secretária de Estado da Saúde francesa, Nora Berra, recomendou na sexta-feira às "pessoas mais vulneráveis para evitarem sair de casa". Na próxima noite, a neve deverá chegar à parte ocidental de França.

Além das duas vítimas mortais, em Itália, a vaga de frio siberiano criou fortes constrangimentos nas deslocações em todo o país, tendo provocado atrasos no tráfego ferroviário, cortes de estradas e cancelamento de voos.

Na sexta-feira, um sem-abrigo morreu de hipotermia.

No tráfego marítimo, um barco de passageiros da companhia Tirrenia, que zarpou na sexta-feira do porto de Civitavecchia, perto de Roma, com direção a Olbia, na ilha da Sardenha, embateu contra um molhe devido ao forte vento que se fazia sentir, mas sem provocar quaisquer vítimas, anunciou hoje uma fonte da autoridade marítima italiana.

O tráfego ferroviário é um dos mais afetados pelas difíceis condições climáticas, com cancelamentos e atrasos significativos, enquanto outras composições foram forçadas mesmo a interromper a marcha.

A capital italiana, que na sexta-feira ficou parcialmente paralisada devido ao mau tempo e o intenso nevão que começou a cair durante a manhã, amanheceu hoje de novo coberta de neve, que nalguns locais alcançou uma espessura entre 10 e 15 centímetros.

Roma oferecia uma imagem que não se via há mais de 27 anos e que levou a Câmara a fechar hoje escolas públicas e museus e a tornar obrigatória a utilização de correntes de neve para circular.

No Reino Unido, o Serviço Meteorológico informou hoje que são esperadas quedas de fortes nevões no domingo em grande parte do país e apelou à população para se preparar e manter-se informada sobre o funcionamento dos transportes.

Segundo este Serviço, as zonas mais atingidas vão ser a Escócia, Gales e o norte de Inglaterra e as autoridades apelaram aos cidadãos para saírem bem abrigados, com palas e telefones móveis com as baterias carregadas.

As temperaturas desceram nas últimas horas até aos 10 graus negativos no centro de Inglaterra, segundo o serviço meteorológico, que prevê que o mau tempo continue na próxima semana.

Na Ucrânia, o país mais atingido pelo frio da Europa de Leste, pelo menos 122 pessoas morreram desde 27 de janeiro, indicou fonte oficial ucraniana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG