Farmácia multada pelo Estado por ter sido assaltada

Uma farmácia da Corunha, na Galiza, Espanha, foi notificada pelo Estado para pagar uma multa de 600 euros por ter sido assaltada, confirmou hoje à Lusa fonte do estabelecimento.

Segundo a notificação, emitida pela Subdelegação do Governo na Galiza, a farmácia é acusada de ter violado o Regulamento de Segurança Privada, facilitando assim a vida ao assaltante.

No assalto, o ladrão levou 200 euros, mas agora a farmácia poderá ter de pagar o triplo ao Estado, pela respectiva multa.

Em causa está o artigo 131 do Regulamento de Segurança Privada, que determina que todas as farmácias devem ter um dispositivo tipo túnel, bandeja de vaivém ou bandeja giratória, para que possam servir os clientes sem que estes tenham de entrar no estabelecimento.

O regulamento sublinha que a utilização desta medida só é obrigatória quando as farmácias prestem serviço nocturno ou de urgência. "A farmácia tem esse torno [dispositivo tipo túnel]", garantiu à Lusa a fonte do estabelecimento.

O problema é que o assalto se registou às 11:00 do dia 11 de Junho, sendo que nessa altura a farmácia também não se encontrava de urgência.

A farmacêutica de serviço estava por detrás da montra, um indivíduo munido de uma faca entrou, ameaçou-a e levou os 200 euros que havia na caixa.

Na última semana, chegou a multa à farmácia, por alegadamente não adoptar as devidas medidas de segurança, mas a gerência já interpôs recurso.

Em Espanha, o Regulamento de Segurança Privada impõe uma série de medidas para os estabelecimentos considerados de maior risco, como farmácias, ourivesarias e postos de abastecimento de combustíveis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG