EUA excluem ação militar na Ucrânia

O Presidente dos EUA, Barack Obama, excluiu hoje qualquer ação militar norte-americana na Ucrânia, no seguimento da anexação da Crimeia pela Federação Russa, apesar de considerar a ação de Moscovo "errada".

Durante uma entrevista à televisão californiana KNSD, que integra o universo da cadeia NBC, Obama disse que a Federação Russa tinha violado a soberania de outro país, ao marchar sobre a região ucraniana da Crimeia.

Mas reiterou que os EUA "não se vão envolver militarmente na Ucrânia".

Em alternativa, Obama especificou que os EUA "vão mobilizar todos os seus recursos diplomáticos para garantir a existência de uma forte coligação internacional que envie uma mensagem clara" aos dirigentes de Moscovo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG