EUA acusam Rússia de ameaçar paz regional

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, considerou hoje que a Rússia está a comprometer a paz e a segurança regionais ao deslocar tropas para a Ucrânia e referiu-se a um "profundo efeito" nas relações entre os Estados Unidos e a Rússia.

"Caso a Rússia não adote passos concretos e imediatos para fazer diminuir as tensões, o efeito nas relações EUA-Rússia e na posição internacional da Rússia serão profundos", disse numa declaração, acrescentando que as ações de Moscovo constituem "uma ameaça para a paz e segurança da Ucrânia, e toda a região".

A câmara alta do parlamento russo aprovou ontem, por unanimidade, um pedido do presidente Vladimir Putin para autorizar "o recurso às forças armadas russas no território da Ucrânia".

Esta decisão seguiu-se horas depois da denúncia da Ucrânia, na sexta-feira, de que a Rússia fez uma "invasão armada" na Crimeia, península do sul do país onde se fala russo e está localizada a frota da Rússia do Mar Negro.

O Presidente ucraniano interino, Oleksandr Turchinov, já pediu a Vladimir Putin para "terminar imediatamente a sua agressão ostensiva e retirar os seus militares da Crimeia".

Depois de um apelo do Governo de Kiev, o Conselho de Segurança da ONU reuniu-se hoje para uma segunda ronda de discussões em 24 horas devido à escalada de tensão na Ucrânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG