"Estou preparado para tudo", disse atirador a refém

"Estou preparado para tudo", disse o atirador que ontem disparou contra um fotógrafo do 'Libératiion' e junto ao bairro de La Défense, em Paris, ao automobilista que fez refém para conseguir escapar às autoridades. Além disso, indicou fonte judiciária à AFP, o suspeito afirmou também "ter uma granada dentro do seu saco".

"Ele disse ao refém que tinha saído da prisão, estava preparado para tudo e tinha uma granada no saco", indicou a mesma fonte, confirmando uma informação avançada pela estação televisiva francesa BFMTV.

O suspeito, um homem entre os 35 e os 40 anos de idade, continua ainda a monte, um dia depois do apelo lançado pelas autoridades ao público. Foram divulgadas imagens captadas pelas câmaras de vigilância, mas, segundo a fonte da AFP, o indivíduo ainda não foi identificado.

A caça ao homem começou ontem quando o homem entrou na redação daquele jornal francês e feriu com gravidade um assistente de fotografia no corredor do edifício. Hora e meia mais tarde disparou contra um banco em La Défense.

Pouco depois dos tiros, um automobilista contou à polícia que um "indivíduo o tinha feito refém", obrigando-a à força a levá-lo à avenida dos Campos Elíseos, onde saiu da viatura e desapareceu.

O apelo lançado pelas autoridades à população fala num homem europeu, com entre 1,70 e 1,80 metros. De acordo com as imagens das câmaras de vigilância, tem barba e usa óculos. As testemunhas descrevem um homem "calmo e determinado" que "sabe bem o que quer fazer".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG