Empregada contamina 20 convidados numa festa

Uma empregada de um serviço de "catering" em Hessen contaminada com a estirpe mais perigosa da bactéria E.coli infectou 20 convidados de uma festa onde foram servidos alimentos que ela preparou, foi hoje anunciado.

Após a conclusão de testes de laboratório, as autoridades sanitárias de Hessen estão agora a examinar como é que a estirpe 0104:H4 da E.coli, que pode provocar a paralisação da função renal e até a morte, chegou até aos alimentos, e se na empresa em questão há problemas de salubridade.

"Se as regras elementares de higiene, como a lavagem de mãos após ir à casa de banho, forem acatadas, não existe risco de infecção", sublinhou Harald Kühlborn, porta voz da municipalidade de Kassel, onde a empresa de "catering" tem a sua sede.

Além da contaminação pela via dos alimentos, também é possível que a bactéria se tenha alojado numa peça do trem de cozinha, disse o mesmo responsável.

A empregada do serviço de "catering" já estava contaminada quando preparou os alimentos para uma festa, mas os sintomas da doença ainda não se tinham manifestado.

Entretanto, está internada em estado grave com a Síndrome Hemolítica Urémica (HUS).

Depois da festa 20 dos 65 convidados ficaram também doentes, com sintomas idênticos, disfunções renais e também neurológicas que caracterizam a HUS.

Entretanto, a exploração agrícola de Bienenbüttel, na Baixa Saxónia, onde foi detetada no fim-de-semana passado, em rebentos vegetais, a origem sdo surto infecioso de E.coli que grassa na Alemanha, permanece encerrada.

"Antes de a empresa poder reabrir, temos de examinar todas as provas dos rebentos, o que pode durar ainda vários dias, ou até semanas", disse um porta voz do ministério da agricultura local, em Hannover.

Continua por apurar, no entanto, como é que a estirpe 0104:H4 da E.coli se alojou nos rebentos.

O Instituto Federal de Avaliação de Riscos, em Berlim reiterou hoje a recomendação contra o consumo desta verdura, incluindo rebentos de produção própria.

O surto infeccioso, que eclodiu em princípios de maio, no norte da Alemanha, já causou 38 mortes em todo o país, e outra vítima mortal na Suécia que tinha estado pouco antes na Alemanha.

Entretanto, já houve 3.408 pessoas contaminadas das em todo o país, das quais 798 contraíram HUS, informou hoje, em Berlim, o Instituto Robert Koch, agência federal de combate a epidemias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG