Discussão familiar obrigou a desvio de avião para Londres

Uma discussão familiar a bordo terá sido o motivo que levou hoje a força aérea britânica a escoltar um avião paquistanês e obrigar o aparelho a aterrar em Londres, segundo fonte da companhia aérea.

O incidente, que não foi associado a qualquer ato terrorista, levou à detenção de dois homens, de 31 e 40 anos, por suspeita de porem em perigo a aeronave que se destinava originalmente a Manchester, no norte de Inglaterra, indicou a polícia de Essex em comunicado.

Fonte da Pakistan International Airlines (PIA) disse à agência France Presse que "viajava a bordo uma família de oito a dez pessoas que discutiam entre si".

"Quando o pessoal da companhia aérea os abordou e lhes pediu calma, disseram-lhes para se irem embora ou rebentavam com o avião", indicou a fonte, acrescentando que a tripulação, assustada, lançou o alerta para evitar qualquer "situação desagradável".

Fonte do Ministério da Defesa referiu que aviões de combate Typhoon foram mandados descolar de uma base da Royal Air Force para investigar o que se passava no avião, que se preparava para aterrar em Manchester com cerca de 300 passageiros mas foi desviado para o aeroporto de Stansted, em Londres.

"Muitas vezes, quando é dado um alerta de reação rápida, não se conhecem os pormenores da situação", apontou a mesma fonte.

Em 2011, o mesmo aparelho da PIA, a fazer exatamente a mesma viagem - de Lahore para Manchester - também foi desviado para Stansted devido a uma ameaça de bomba.

O incidente de hoje ocorreu poucas horas depois de um avião da British Airways ter feito uma aterragem de emergência no aeroporto londrino de Heathrow, por ter sido detetado fumo a sair de um dos motores.

Nesse caso, segundo fonte da companhia aérea britânica, tratou-se de uma "questão puramente técnica".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG