Dez mortos e 20 feridos em confrontos em Slaviansk

As milícias pró-russas que ocupam Slaviansk indicaram que 10 pessoas, incluindo civis, morreram hoje na ofensiva de forças ucranianas contra um posto de controlo naquela cidade do sudeste da Ucrânia.

"Sofremos baixas, cerca de 10 pessoas, incluindo civis, e entre 20 e 25 feridos", disse à agência russa RIA Novosti o comandante das forças separatistas, Igor Strelkov.

O mesmo responsável acrescentou que desconhece as perdas das forças ucranianas.

Antes, o ministério do Interior da Ucrânia indicara que as suas forças haviam sofrido quatro baixas mortais e 30 feridos em combates com milícias pró-russas nos arredores de Slaviansk.

As milícias pró-russas, que ainda controlam o interior da cidade, reconheceram ter tido "muitas baixas" nos combates com as forças ucranianas que foram hoje retomados e que os obrigaram a retroceder.

"Continuam os combates. Temos muitas baixas. Podem ser até 20", afirmou um dos porta-vozes rebeldes à agência russa Interfax.

O separatista pró-russo, que precisou que os mortos são milicianos, salientou que os rebeldes conseguiram "travar o avanço do inimigo nas imediações da cidade, mas com muitas dificuldades".

A televisão russa confirmou que as milícias pró-russas tinham sofrido numerosas baixas na localidade de Semionovka, nos subúrbios de Slaviansk, a que se somaria um número indeterminado de civis mortos.

Em declarações à imprensa num dos postos de controlo à entrada de Slaviansk, o ministro do Interior ucraniano, Arsen Avakob, afirmou que a operação para neutralizar as milícias e retomar o controlo da localidade -- que se iniciou na sexta-feira -- está a ser lenta, porque querem evitar fazer vítimas civis.

"Estamos atados de pés e mãos, já que à nossa volta há população pacífica. Alguns apoiam-nos, outros não, isso não importa: os militares ucranianos não podem disparar sobre população pacífica", frisou.

O ministério ucraniano anunciou também que as milícias pró-russas abateram hoje um helicóptero Mi-24 das Forças Armadas da Ucrânia na mesma zona da região mineira de Donetsk (leste).

O aparelho caiu no rio e os seus tripulantes puderam ser resgatados para um lugar seguro.

Na semana passada, os rebeldes tinham já abatido três helicópteros, no início da ofensiva militar ucraniana contra Slaviansk e Kramatorsk.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG