Coreia do Norte queixa-se ao Governo do cabeleireiro

A Coreia do Norte criou um incidente diplomático com o caso de um cartaz promocional de um cabeleireiro londrino, no qual surge a imagem do líder, Kim Jong-un. Pediu formalmente ao Governo britânico para interceder de forma a que este seja retirado.

O cartaz que foi colocado no cabeleireiro H&M Hair Academy, em South Ealing, oeste de Londres, usa a foto do ditador junto com as palavras "Bad Hair Day?" (expressão inglesa que à letra significa "Um dia de mau cabelo" e que se utiliza para os dias em que a pessoa não se sente bem consigo própria ou quando nada corre como previsto, a começar pelo simples ato de pentear o cabelo). O objetivo era anunciar uma promoção nos cortes de cabelo.

Mas, na terça-feira, os responsáveis daquele espaço comercial revelaram que dois homens, que se identificaram como diplomatas da Coreia do Norte, tinham ido ao estabelecimento exigir que o cartaz fosse retirado. Nesse mesmo dia, a polícia britânica confirmou ter recebido uma queixa da embaixada em Londres daquele país comunista solicitando uma investigação -- algo que foi recusado.

Ontem, ficou a saber-se que o assunto foi mais longe: o Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico recebeu uma reclamação formal, por escrito, por parte da embaixada norte-coreana, na qual se solicita ao Governo britânico que "tome as medidas necessárias para acabar com [aquela] provocação", noticia a Sky News.

Um porta-voz deste ministério confirmou à estação de TV britânica a receção da carta, acrescentando que o Governo de David Cameron "irá responder quando for oportuno".

O cabeleireiro chegou a retirar o cartaz da montra, com o argumento de que não iria continuar a promoção, mas após a polémica se tornar pública voltou a colocá-lo, segundo a imprensa internacional.

(Notícia atualizada às 17:00 - esclarece porque o cartaz foi retirado e noticia a sua reposição)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG