Centenas concentrados nas escadarias da catedral de São Paulo

Várias centenas de "indignados" do movimento "Ocupar Londres" concentraram-se hoje nas escadarias da catedral de São Paulo, no quadro de uma jornada mundial de ação do movimento.

Com cartazes com frases como "Abaixo o capitalismo predador", "Viva a democracia política" ou "As pessoas antes dos lucros", os manifestantes ouviram o economista James Meadway congratular-se com a participação no protesto, mas lamentar: "Os problemas continuam, a crise agrava-se".

Um milhar de pessoas declarou a sua intenção de participar na jornada de ação na página do movimento na rede social Facebook. Os organizadores convidaram os simpatizantes a trazerem tendas, símbolo das ocupações dos "indignados".

Segundo Meadway, do instituto New Economic Foundation, "o movimento mudou de forma" e "alargou-se a outras pessoas".

Após as intervenções, os organizadores tem previstas manifestações diante das sedes dos principais bancos e instituições financeiras na City londrina.

Os "indignados" do "Ocupar Londres" divulgaram na sexta-feira um "manifesto de maio" defendendo uma mudança do sistema económico, uma democratização de instituições como o Fundo Monetário Internacional e as Nações Unidas, a abolição dos paraísos fiscais e uma taxa mundial sobre as transações financeiras.

A partir de hoje e até terça-feira, o movimento "indignados" organiza a "Primavera Global" em mais de 250 cidades em todo o mundo, incluindo sete portuguesas, em protesto contra a crise e as medidas de austeridade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG