Casal acusado de raptar menina presente a tribunal

Maria, de 4 anos, foi encontrada durante um raide das autoridades gregas a um acampamento cigano e os testes de ADN revelam que não é filha do casal com quem vivia. O homem de 40 anos e a mulher de 39 foram acusados de rapto e serão hoje ouvidos em tribunal, numa altura em que chovem milhares de pedidos de informação sobre a menor.

O casal insiste que a menina não foi raptada, mas entregue pela mãe, reconhecendo contudo que não a adoptaram de forma legítima. Segundo a família, a menor era tratada melhor que os filhos legítimos do casal. Contudo, os serviços sociais gregos suspeitam que a menina era obrigada a mendigar e tinha sido envolvida numa rede de tráfico sexual.

Maria está ao cargo de uma associação chamada "The Smile of the Child" (O sorriso da criança, em português), que já recebeu mais de oito mil telefonemas com apelos de informação sobre a identidade da menor. O site já recebeu mais de 20 mil visitas e a página do Facebook cerca de meio milhão.

A menor foi encontrada durante uma operação de rotina num acampamento cigano da cidade de Farsala, no centro da Grécia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG