Cameron perde financiador do seu partido para o Ukip

David Cameron faz hoje na conferência dos conservadores aquele que é o seu último discurso numa reunião anual do partido antes das legislativas de 2015. Horas antes o primeiro-ministro britânico recebeu uma notícia desagradável: o maior financiador do Partido Conservador desertou para o Ukip (formação política britânica eurocética que é liderada pelo eurodeputado Nigel Farage).

Arron Banks, homem de negócios, que deu centenas de milhares de libras para financiar os conservadores de David Cameron, vai passar a financiar o Ukip - Partido para a Independência do Reino Unido.

"Apoiei os conservadores durante vários anos mas agora percebi que o Ukip é o único partido que defende os meus pontos de vista", afirmou Banks, num comunicado que foi divulgado pelo partido de Farage."Continuar a ser membro da União Europeia é como ter comprado um bilhete em primeira classe para o Titanic. Economicamente, continuar na UE é insustentável".

Esta transfuga de apoio dos conservadores para o Ukip acontece depois de dois deputados do partido de Cameron terem passado para a formação de Farage. Nas eleições europeias de maio, o Ukip foi o partido mais votado no Reino Unido, sendo o seu líder conhecido pelos seus discursos ferozes contra a UE no Parlamento Europeu. Cameron, que prometera fazer um referendo sobre a permanência do Reino Unido na UE em 2017, caso fosse reeleito em 2015, está agora sob forte pressão dos setores eurocéticos britânicos.

Confrontado com a perda de apoio de Banks, William Hague, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros britânico e figura sénior do Partido Conservador, afirmou, na BBC, que o empresário não é, de todo, uma personalidade muito importante na formação política de Cameron. Segundo a Reuters, Banks não esteve ainda disponível para comentar as razões que o levaram a trocar os conservadores pelo Ukip.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG