Breivik "falhou" tentativa de mudar sociedade norueguesa

No primeiro aniversário dos ataques no centro de Oslo e na ilha de Utoya, os noruegueses homenagearam as 77 vítimas mortais causadas por Anders Breivik.

O primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, afirmou hoje que o extremista de direita Anders Breivik, autor dos ataques que fizeram 77 mortos há um ano, tinha "falhado" na sua tentativa de mudar a sociedade norueguesa.

"A bomba e as balas (de Breivik) visavam mudar a Noruega. O povo norueguês respondeu, abraçando os nossos valores. O assassino falhou, o povo venceu", disse Jens Stoltenberg em Oslo, durante uma cerimónia que assinala a passagem de um ano sobre os ataques perpetrados por Breivik.

Aproveitando-se de deficiências na segurança, Breivik estacionou perto de uma torre de 17 andares, onde estava o gabinete do Stolberg, uma carrinha que tinha no interior uma bomba que pesava perto de uma tonelada.

Contudo, Jens Stoltenberg encontrava-se na sua residência oficial e não foi vítima do atentando, que fez oito mortos

Depois deste atentado, Breivik, 33 anos, seguiu para a ilha de Utoya, a cerca de 40 quilómetros de Oslo, onde abriu fogo num acampamento de verão da Juventude Trabalhista e fez 69 vítimas, a maioria adolescentes.

O extremista disse que realizou estes ataques para proteger o seu país contra a "invasão muçulmana".

Na cerimónia de homenagem às vítimas dos atentados de Breivik, o primeiro-ministro norueguês colocou uma coroa de flores perto do local do atentado à bomba.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG