Bispo alemão chamado ao Vaticano para explicar gastos

O bispo Tebartz-van Elst viajou ontem para o Vaticano para explicar os seus gastos exagerados e foi hoje aconselhado pelo presidente da Conferência Episcopal alemã a fazer um exercício de auto-crítica.

O bispo de Limburgo tem sido alvo de críticas por viver rodeado de luxo ao mesmo tempo que exalta as virtudes da pobreza e da humildade. Tornou-se um símbolo da Igreja Católica pela negativa, que tem visto os seus membros diminuírem rapidamente na Alemanha.

Franz-Peter Tebartz-van Elst foi acusado de mentir, ser narcisista e esbanjar o dinheiro da Igreja, como os 30 milhões de euros gastos na residência episcopal e as suas viagens feitas em primeira classe.

Na Alemanha os católicos pagam uma taxa à igreja e muitos estão chocados com o uso que Tebartz-van Elst faz desse dinheiro.

Tebartz-van Elst viajou para o Vaticano, alegadamente num avião da Ryanair, para discutir os seus gastos com o Papa Francisco.

Hoje, o bispo foi aconselhado pelo presidente da conferência episcopal alemã, o arcebispo Robert Zollitsch, a realizar um exercício de auto-crítica pelas despesas na sua diocese.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG