Acusação pede seis anos de prisão para Berlusconi

Os promotores italianos do julgamento do caso que envolve o antigo primeiro-ministro Silvio Berlusconi pediram nas alegações finais seis anos de prisão para o política, no caso conhecido por "Rubygate".

"Il Cavaliere" é acusado de manter relações sexuais com uma menor e de abuso de poder, crimes alegadamente cometidos em 2010 quando ainda era primeiro-ministro.

O "Rubygate" ficou conhecido pelas festas "bunga bunga", como lhe chamaram em Itália", que decorriam na luxuosa residência de Berlusconi nos arredores de Milão.

A acusação, segundo a AFP, pediu ainda que Berlusconi fique impedido de exercer qualquer cargo político.

Exclusivos